CMU homenageia investigadores do assassinato de agente penitenciária


Por: UraOnline

Esta postagem foi publicada em 14 de December de 2016 e está arquivada em Especial, Uberaba, Uberaba em foco.


Os envolvidos na investigação que solucionou o assassinato da agente penitenciária Vivian Cristina Medeiros foram homenageados pela Câmara Municipal. A solenidade aconteceu no Plenário do Legislativo, durante a Reunião Ordinária desta terça-feira (13). A agente penitenciária foi morta à tiros nas proximidades da penitenciária, no dia 31 de julho de 2015.

 

A Moção de Aplausos foi uma iniciativa do presidente Luiz Dutra (PMDB), que contou com as assinaturas dos vereadores Elmar Goulart (PMN), João Gilberto Ripposati (PSD), Samuel Pereira (PR) e Cléber Humberto de Sousa Ramos “Cleber Cabeludo” (PP).

 

Entre os homenageados estavam o chefe do 5º Departamento de Polícia Civil, Heli Andrade, delegado regional Francisco Eduardo Gouvêa Motta, o delegado João Francisco Andrade de Lima Oliveira (que presidiu o inquérito), da 3ª Delegacia de Polícia Civil (AISP Boa Vista), além dos delegados Luiz Antônio Blanco e Luiz Tortamano. Também receberam a homenagem o inspetor Gileno Masilio da Silva Fagundes, os investigadores Guilherme Ribeiro, Mathias Honório, Marcelo Alves, Ronaldo Campos, o vereador Ismar Vicente dos Santos “Marão” (que também é policial civil), Tatiana Carneiro, Leone Martins, e Robson Rodrigues dos Santos, assim como o escrivão Célio Leitão.

 

O diretor geral da Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, Itamar da Silva Rodrigues Júnior e o assessor regional de Inteligência da 5ª RISP/SEAP, Jean Paulo dos Reis, também receberam a Moção de Aplausos. O diretor executivo do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária (Sindasp), Daniel dos Santos, participou da solenidade, bem como o comandante da 5ª Região da Polícia Militar, coronel Eliel Alves Júnior e a assessora de Projetos Especiais da Prefeitura, Ângela Martins Dib, que representou o prefeito Paulo Piau.

 

O presidente Dutra disse que a Moção é reconhecimento da Câmara a Polícia Civil pelo trabalho de investigação. “Um crime que foi uma afronta ao Estado e não apenas a vítima Vivian”, afirmou o vereador.

 

Segundo Dutra, o Estado não pode ficar cedendo espaços ao crime organizado. Ele parabenizou os envolvidos pela investigação, ressaltando que mesmo com recursos materiais e humanos aquém do necessário, os policiais têm mostrado resultados e prestado um bom serviço à sociedade.

 

O presidente do Sindasp entregou placas em homenagem ao presidente Dutra, a quem agradeceu pelo apoio que a Câmara tem dado a categoria, assim como ao aos delegados Heli Andrade, Francisco Motta e João Francisco Oliveira.

 

O delegado Heli Andrade se pronunciou em nome dos homenageados. Ele disse ter a certeza de que todos os policiais, homenageados ou não, trocariam tudo isso pela vida da Vivian. “Nunca gostariam de viver momentos como estes, mas os bandidos não pensam assim. Eu sempre tive por hábito trabalhar para as instituições, mas quando é um colega a vítima, é preciso um empenho a mais”, afirmou o delegado.

 

Segundo Heli, na época do crime ele se disponibilizou a ajudar nas investigações, mas o auxílio foi vedado. Quando ele assumiu a chefia do Departamento tomou como prioridade a investigar e solucionar o caso. O delegado agradeceu por todos os homenageados.

 

Fotos: Rodrigo Garcia (CMU)

 

Jorn. Hedi Lamar Marques

Departamento de Comunicação CMU

 

 



Você pode gostar também de: