Vereadores contestam leilão de imóvel da Cemig


Por: UraOnline

Esta postagem foi publicada em 3 de April de 2017 e está arquivada em Destaques, Notícias/Destaques.


camara-presidente luiz dutra

No mês de março o presidente Luiz Dutra (PMDB) enviou ofício a Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, solicitando o cancelamento do leilão do imóvel que pertence à empresa, localizado na Rua Padre Zeferino. A solicitação do presidente é que ao invés de leiloar o imóvel, seja instalada no local uma sede regional.

Na reunião ordinária de hoje (03) foi lido o ofício encaminhado pela concessionária, que relata os procedimentos de um processo licitatório e informa o valor do lance inicial do leilão, caso o município tenha interesse em participar do Pregão Eletrônico.  Para o presidente a resposta da Cemig não tem nada a ver com o mérito do ofício encaminhado pela CMU. “A nossa sugestão é que a empresa, ao invés de pagar o aluguel do prédio da avenida Santos Dumont, transfira suas instalações para o imóvel que pretende leiloar”, esclareceu Dutra.

O vereador Samuel Pereira (PR) parabenizou o Presidente da Câmara pela iniciativa e lembrou que quando a Cemig desativou o imóvel citado, solicitou que fosse feita uma parceria com o município, através de desapropriação, para acomodar órgãos da prefeitura que estão instalados em imóveis alugado. “Na ocasião o Presidente da Cemig nem deu moral para a minha solicitação”. Outra situação argumentada pelo vereador, é o fato de que a intenção da concessionária é retirar do imóvel a sede da Associação dos Aposentados da Cemig, que está abrigada num pequeno espaço do imóvel. “Enalteço a atitude do presidente Luiz Dutra e dou nota zero ao governador Fernando Pimentel e ao presidente da Cemig por levar a leilão um prédio que poderia atender o município”.

Samuel destacou a participação do Agente da Cemig em Uberaba, Hudson Elvis Ferreira, que sempre esteve ao lado dos vereadores, do município e da população. Samuel lamentou a informação do leilão, que para ele é uma forma do Governo do Estado arrecadar mais dinheiro para investir na eleição do ano que vem.

O Líder do Prefeito, Almir Silva (PR) destacou que o deputado estadual Tony Carlos, havia solicitado que no imóvel fosse acomodada a sede da Guarda Municipal. Ressaltou que é uma área nobre e valorizada e que o município tem diversos projetos que podem ser implantados no local. Disse que é preciso conversar com o prefeito Paulo Piau, com os deputados estaduais Tony Carlos e Lerim para unir forças e reverter o leilão. “Temos que evitar que a área seja vendida aleatoriamente. Não sabemos o que será construído no local”. Almir salientou que as pessoas precisam entender que não podem tratar Uberaba de qualquer jeito. “Tem gente que acha que Uberaba é uma ‘currutela’ e estão enganados; aqui é uma cidade de quase 400 mil habitantes e tem que ser respeitada”, defendeu o Líder do Prefeito argumentando que a Cemig tem que retribuir um pouco mais para com a cidade de Uberaba. Ele acha que a concessionário oferece pouco diante do muito que arrecada no município.

Franco Cartafina (PHS) enfatizou que o fato da Cemig ser uma empresa de economia mista, onde tem o Estado de Minas Gerais como sócio regulador e milhares de acionistas, certamente encontra dificuldade jurídica em repassar a área para o município.

Para o vereador Kaká Carneiro (PR), a Cemig recebe de Uberaba um boi e dá de volta apenas um bife. Disse que o governador Pimentel não gosta de Uberaba . “Ele nos deu diversos exemplos que comprova esta afirmação”, frisou.

Para finalizar, o vereador Ismar Vicente dos Santos “Ismar Marão” (PSD) ressaltou que está tramitando na Casa um Projeto de Lei de sua autoria, que obriga a Cemig pagar o IPTU das áreas onde estão instalados os postes de energia e de outras, a exemplo da que está indo a leilão.

 

Jorn. Cássia Queiroz

Departamento de Comunicação da CMU

 

 

 



Você pode gostar também de: